Perspectivas Econômicas do TOGAF - The Open Group Architecture Framework

08 12

O TOGAF ®- The Open Group Architecture Framework, um padrão para arquiteturas do Open Group Standard, é uma metodologia e um framework (abstração) comprovados de Arquitetura Empresarial, e usados pelas organizações líderes do mundo para melhorar a eficiência dos seus negócios. É o mais proeminente e confiável padrão de arquitetura empresarial, que assegura padrões consistentes, métodos, e comunicação entre os profissionais de arquitetura empresarial (o Brasil detém um capítulo do Open Group Standard, sediado neste site em São Paulo).

Os profissionais de arquitetura empresarial que são fluentes em padrões TOGAF desfrutam de credibilidade na indústria, efetividade de emprego, e amplas oportunidades de carreiras. O TOGAF ajuda os praticantes a ficarem independentes dos métodos proprietários, utilizam recursos de forma mais eficiente e efetiva, e conquistam maiores retornos em investimentos (existe uma associação internacional de Arquitetos Empresariais que disseminam o TOGAF, a AEA, e esta já conta com um capítulo no Brasil, também em São Paulo).

Primeiramente desenvolvido em 1995, o TOGAF foi baseado no US Department of Defense Technical Architecture Framework for Information Management – TAFIM. Deste sólido alicerce, o The Open Group Architecture Forum desenvolveu sucessivas versões do TOGAF em intervalos regulares e publicados no site público do Open Group.   A versão mais recente, a TOGAF Version 9.1, foi publicada pela primeira vez em dezembro de 2011, e é o primeiro update de manutenção da versão TOGAF 9; ou seja, é um evolução do TOGAF 9, que foi divulgado em fevereiro de 2009.

O TOGAF 9.1 pode ser usado para desenvolver um amplo leque de diferentes arquiteturas empresariais. O TOGAF complementa, e pode ser usado em conjunto com, outros frameworks que são mais focados em deliverables (produtos entregáveis) específicos para setores verticais particulares, tais como Governos, Telecomunicações, Indústria, e Finanças. A chave para o TOGAF é o seu método - o TOGAF Architecture Development Method (ADM) – para o desenvolvimento de uma arquitetura empresarial que enderece as necessidades empresariais.

Mas o que é Arquitetura no contexto do TOGAF? A ISO/IEC 42010:20071 define arquitetura como:

A organização fundamental de um sistema, incorporada em seus componentes, seus relacionamentos uns com os outros e o ambiente, e os princípios que governam seu projeto e evolução”.

O TOGAF abarca e estende esta definição. No TOGAF a arquitetura tem dois significados dependendo do contexto:

1- Uma descrição formal de um sistema, ou um plano detalhado de um sistema a um nível de componente para guiar sua implementação;

2- A estrutura dos componentes, seus inter-relacionamentos, e os princípios e guias que governam seu projeto e evolução ao longo do tempo.

O TOGAF lida com as seguintes arquiteturas: a) Arquitetura de Negócio; b) Arquitetura de Dados; c) Arquitetura de Aplicações; e, d) Arquitetura de Tecnologia. A estrutura do padrão TOGAF é composta de sete partes, que vão desde a introdução, o ADM, o framework do conteúdo da arquitetura, as ferramentas, os modelos de referência, e o framework de capacidade de arquitetura.

Um aspecto bastante interessante do TOGAF é o seu programa internacional de disseminação através de certificação, que é desenvolvido pelo Open Group, que já formou mais de 20 mil arquitetos empresariais e formadores no mundo, e pode ser feito a partir também do Brasil.

Mas porque o TOGAF é importante do ponto de vista econômico? Primeiramente, além de possibilitar a obtenção de organizações mais eficientes e eficazes, ele permite ao analista econômico (ou de informação) a obtenção de uma poderosa ferramenta de estudo dos diversos componentes constitutivos da organização, suas funcionalidades, como eles podem ser decompostos em componentes individuais, e o modo como estes componentes irão interagir para oferecer a funcionalidade geral do sistema.

Além disto, a Arquitetura de uma empresa, organização ou instituição, como esta newsletter defende (em termos acadêmicos e profissionais) há algum tempo (ver newsletter de 22-11-2009), condiciona/afeta/determina a sua Governança, e esta, por sua vez, condiciona/afeta/determina a sua possiblidades/trajetórias de Crescimento. É o que denominamos a metodologia Arquitetura-Governança-Crescimento.

Logo, dominar o conceito de arquitetura empresarial é hoje um imperativo tanto para os profissionais de Tecnologias de Informação, quanto para aqueles de Economia, Administração e Contabilidade, desejosos de um entendimento mais aprofundado no que diz respeito ao ambiente interno das empresas, organizações e instituições, bem como para os que estão à busca de novas oportunidades econômicas.

Se sua empresa, organização ou instituição deseja saber mais sobre Arquitetura Empresarial, fique a vontade para nos contatar!

(*) Esta newsletter é resultado de uma palestra que o seu editor apresentou na reunião do Grupo de Gestores de TI de Pernambuco – GGTI (no dia 22-03-2012), ao qual agradece o gentil convite!

Creativante 2017 - Todos os direitos reservados