Gestão de Risco: uma ferramenta para o desenvolvimento

46 13

Foi publicado recentemente pelo Banco Mundial o “World Development Report 2014” (Relatório de Desenvolvimento Mundial 2014), cujo título é “Risk and Opportunity: Managing Risk for Development” (Risco e Oportunidade: Gerenciando Risco para o Desenvolvimento). Esta publicação integra uma lista de relatórios produzida pelo Banco Mundial que se iniciou em 1978.

Para 2014, o Banco Mundial reconhece que nos últimos 25 anos nós temos testemunhado mudanças sem precedentes no mundo – muitas delas para melhor. Em todos os continentes muitos países embarcaram em um caminho de integração internacional, reforma econômica, modernização tecnológica, e participação democrática. Apesar de alguns desafios e desigualdades permanecerem, as economias que estiveram estagnadas por décadas estão crescendo, as pessoas cujas famílias sofreram privações por gerações estão escapando da pobreza, e centenas de milhões estão desfrutando os benefícios de melhoria nos padrões de vida e o compartilhamento científico e cultural entre as nações.

À medida que o mundo muda, um conjunto de oportunidade emerge constantemente. Com elas, no entanto, surgem velhos e novos riscos, desde a possibilidade de perda do emprego e doenças, até as potenciais sublevações sociais e os prejuízos ambientais. Se ignorados, estes riscos podem se tornar em crises que revertem ganhos duramente conquistados, e ameaçam reformas sociais e econômicas que produziram estes ganhos.

A solução não é rejeitar a mudança para evitar o risco, mas sim se preparar para as oportunidades e riscos que estas mudanças conformam. Gerenciar os riscos responsavelmente e efetivamente tem o potencial de trazer segurança e os meios do progresso para as pessoas nos países em desenvolvimento e além.

Este World Development Report- WDR 2014 focaliza no progresso da gestão do risco enfrentando as seguintes questões: por que a gestão do risco é importante para o desenvolvimento, como ela deve ser conduzida, que obstáculos previnem as pessoas e sociedades de conduzi-la efetivamente, e como podem estes obstáculos ser superados? O valor adicionado pelo relatório reside na sua ênfase na gestão do risco numa maneira proativa, sistemática e integrada. Estas características subscrevem a importância do planejamento voltado ao futuro e a preparação em um contexto de incerteza. Elas também iluminam a necessidade de enfrentar todos os riscos relevantes em conjunto, usando todas as ferramentas e instituições.

O WDR 2014 argumenta que a gestão do risco pode ser um poderoso instrumento para o desenvolvimento – não somente edificando a resiliência das pessoas e, então, reduzindo os efeitos de eventos adversos, mas também ao permitir que elas levem vantagem nas oportunidades para melhoria. O WDR 2014 não é devotado a uma análise detalhada de riscos específicos. Seu arcabouço, no entanto, pode ser implementado para enfrentar conjuntos relevantes de riscos particulares em regiões e países dados. Focalizar no processo da gestão do risco pode permitir o WDR 2014 considerar as sinergias, trade-offs, e prioridades envolvidas no enfrentamento de diferentes riscos em diferentes contextos, com a simples motivação de fomentar o desenvolvimento.

Este relatório vem numa boa hora para o Brasil, tanto em função das manifestações de rua que ocorreram em junho deste ano (e seus impactos), quanto para as futuras demandas (e compromissos que serão “assumidos” para atendê-las) que serão colocadas nos pleitos das eleições que ocorrerão no país no ano que vem. Existe muita coisa em risco nas próximas eleições; mas apenas identificar que riscos são estes não é suficiente! É preciso saber como enfrentá-los!

Se sua empresa, organização ou instituição deseja saber mais sobre gestão de riscos, fique a vontade para nos contatar!

PS: Esta é a última newsletter da Creativante neste ano de 2013! Agradecemos a atenção dos leitores e esperamos re-encontrá-los em 2014! Boas Festas e um Promissor 2014!