Quadrante Mágico para Infraestrutura de Cloud como Serviço

11 14Cloud Computing (Computação em Nuvem) é um estilo de computação em que capacidades escaláveis e elásticas de TI são fornecidas como um serviço usando tecnologias internet. Cloud infrastructure as a service é um tipo de serviço de cloud computing; ele tem paralelos com iniciativas de TI em infraestrutura e data-center.

De acordo com o Gartner (www.gartner.com) cloud compute IaaS (ccIaaS) constitui o maior segmento deste mercado (o mercado amplo de IaaS também inclui cloud storage -armazenamento na nuvem – e cloud printing – impressão na cloud).

Em sua avaliação de quadrantes mágicos (de agosto de 2013) sobre este nicho (para outras avaliações de quadrantes mágicos nesta newsletter, ver a de 17/02/2013), o Gartner avaliou alguns ccIaaS; o estudo não cobriu os provedores de cloud storage, nem os de platform as a service (PaaS), nem os de software as a service (SaaS), nem corretores de cloud services ou qualquer outro tipo de provedor de cloud service, tampouco os vendedores de hardware e software que possam ser usados para construir cloud infrastructure.

Neste estudo de quadrante mágico, ccIaaS é definido como uma oferta padronizada e altamente automatizada onde recursos computacionais, complementados por capacidades de armazenamento e redes, são possuídas por um provedor de serviço e oferecidas ao consumidor sob demanda. Os recursos são escaláveis e elásticos em tempo quase-real, e medido por uso. Interfaces self-service são expostas diretamente para o consumidor, incluindo Web-based UI e, opcionalmente, uma API. Os recursos podem ser de single-tenant (simples inquilino) ou multitenant (inquilinos múltiplos), e hospedados por um provedor de serviço ou on-premises no data-center do consumidor.

O Gartner chama a atenção para a distinção entre ccIaaS e infraestrutura de cloud como uma “plataforma tecnológica” A empresa de pesquisa chama este segundo tipo de “cloud-enabled system infrastructure” (CESI). Em ccIaaS as capacidades de um CESI são diretamente expostas para o consumidor através de self-service. No entanto, outros serviços, incluindo non-cloud services, podem ser entregues no topo de um CESI. Estes cloud-enabled services podem incluir formas de hospedagem gerenciada, data-center outsourcing e outros serviços IT sourcing. Neste estudo o Gartner somente avaliou ofertas ccIaaS; não foram avaliados cloud-enabled services.

O estudo cobriu todos os casos de uso comuns para ccIaaS, incluindo desenvolvimento e teste, ambientes de produção (incluindo aqueles de suporte a mission-critical workloads) tanto para aplicações internas quanto para aquelas expostas a consumidores, batch computing (incluindo high-performance computing [HPC]) e recuperação de desastres. O trabalho incorpora ambos single-application workloads e hospedagem de "virtual data centers" (VDCs) de diversos workloads. Ele inclui a possibilidade de um amplo leque de aplicações de padrões de projeto, incluindo tanto "cloud-native" application architectures quanto enterprise application architectures.

Este estudo de quadrante mágico avaliou primariamente provedores de ccIaaS no contexto das mais rápidas e crescentes necessidades de clientes do Gartner: o desejo de ter um “data-center na cloud”, onde o consumidor retém a responsabilidade sobre a maioria de suas operações de TI. Os clientes do Gartner são principalmente empresas, negócios de porte médio, e companhias de tecnologia de todos os tamanhos, e, finalmente, esta avaliação focaliza nos requisitos típicos de seus clientes.

A síntese dos resultados da avalição pode ser observada na Figura 1 à frente, onde são apresentadas as empresas avaliadas e suas posições nos quadrantes mágicos.

Se sua empresa, organização ou instituição deseja saber mais sobre os quadrantes mágicos do Gartner, fique a vontade para nos contatar!

fig1 11

Creativante 2017 - Todos os direitos reservados