The Analytics Mandate (O Mandato da Analítica)

15 14A MIT Sloan Management Review, conceituada revista de Administração dos EUA, em parceria com a SAS (empresa da área de Analítica), publicou um Relatório de Pesquisa neste mês de maio com o título desta newsletter.  O objetivo da pesquisa conduzida pela revista foi aprofundar o conhecimento sobre os desafios e oportunidades com o uso de Analítica de Negócios (mais detalhes sobre a área de Analítica, ver nossas newsletters de 24/11/2013, 14/04/2013, 17/02/2013, e um trabalho deste editor neste link).

A pesquisa foi realizada com 2.037 executivos de negócios, gestores e analistas em várias organizações do mundo.  A análise incluiu indivíduos de mais de 100 países e 25 indústrias.  As organizações participantes relataram receitas variáveis, a partir de receitas inferiores a US$ 250 milhões até mais de US$ 20 bilhões.  Neste relatório de pesquisa o termo “Analítica” se refere ao uso de dados e discernimentos relacionados a negócios desenvolvidos através de disciplinas de analítica aplicada (ex., estatística, contextual, quantitativa, preditiva, cognitiva e outros modelos) para direcionar planejamento baseado em fatos, decisões, execução, gestão, mensuração e aprendizado.

A mensagem principal do relatório é a de que à medida que a Analítica se torna um caminho comum para o valor do negócio, muitas companhias estão mudando como elas tomam decisões, operam e definem estratégias.  Desenvolvido por David Kiron, Pamela Lirk Prentice e Renee Boucher Ferguson, o relatório está dividido em seis partes, a saber: a) O Poder do Algoritmo; b) Analítica: Agora um Caminho Comum para o Valor; c) Encontrando a Estrada menos Atravessada; d) Cultura Analítica: A Ponte para a Vantagem Competitiva; e) Cinco Questões Fundamentais; f) Conclusão (além de Apêndice e Reconhecimentos).

O relatório começa apontando o exemplo do estatístico e escritor norte-americano Nate Silver, cujos resultados de suas previsões acuradas sobre a eleição presidencial dos EUA de 2012 para todos os estados americanos, o elevaram ao status de celebridade.  Silver hoje gasta uma boa parte do seu tempo falando sobre dados e gerencia um staff de analistas que lidam com estatísticas e informações. Apesar de suas previsões serem interessantes, mesmo não sendo sempre acuradas, Silver (que é autor do excelente livro intitulado “O Sinal e o ruído: por que tantas previsões falham e outras não”, editado pela Intrínseca Ltda. em 2012) e seu time estão sob forte pressão para permanecerem relevantes – e certos.  Logo, o relatório se pergunta: como você sustenta o seu momento quando você é bom somente pela sua última previsão?

Desta maneira, o relatório aponta que o mesmo é válido para a nova ordem mundial do Big Data e da Analítica.  À medida que as organizações fazem melhor uso dos dados, o caminho para o valor com analítica está ficando populoso – e mais longo.  Muitas companhias acreditam que elas devem reconsiderar e refrescar não somente seus discernimentos analíticos, mas também os fatores organizacionais necessários para tornar discernimentos em vantagem.

O relatório revela a pressão que as companhias estão sofrendo tanto para melhorar suas capacidades analíticas, quanto para achar discernimentos únicos e relevantes em seus dados, para tentarem ser tão boas quanto suas últimas previsões a cada dia.  Sendo assim, à medida que as companhias buscam a analítica para ganharem vantagem, atingir tais ganhos está se tornando mais difícil.  Isto é, à medida que a Analítica se torna um caminho mais comum para o valor, as implicações para a competição estão se tornando cada vez mais o foco das atenções.

Se sua empresa, organização ou instituição deseja saber mais sobre Analítica, fique a vontade para nos contatar!

Creativante 2017 - Todos os direitos reservados