Livro internacional: Effects of IT on Enterprise Architecture, Governance and Growth

01 15Bem vindos a 2015! E neste espírito, a Creativante tem o grande prazer de anunciar, em sua primeira newsletter deste ano, que o seu editor acaba de publicar nos Estados Unidos o livro intitulado “Effects of IT on Enterprise Architecture, Governance and Growth” (em português a tradução seria: Efeitos da TI na Arquitetura, Governança e Crescimento Empresariais), editado pela IGI-Global

O principal objetivo deste livro é o de oferecer uma inovadora interpretação sobre o que é a empresa neste século 21.  E para enfrentar este desafio, partiu-se da constatação inicial de que existem três visões dominantes associadas com a empresa: a) a visão econômica; b) a visão do homem/mulher de negócio, ou a do gestor; e, c) a do profissional de tecnologias de informação (TI), ou tecnologias de informação e comunicação (TICs). 

Há um número de teorias que descrevem, explicam e fazem previsões sobre a natureza da empresa endereçando sua existência, estrutura, e relacionamento com o mercado.  Há também um número de visões sobre o modo como a empresa deve ser gerenciada, e como seus recursos devem ser alocados como uma forma de vantagem competitiva.  Adicionalmente, há um número de visões que tentam achar soluções para o uso ótimo da informação nas organizações, por exemplo, para dar suporte aos processos de tomada de decisão, ou operações do dia-a-dia, cobrindo o ciclo completo de informação: do seu conteúdo, passando pelos sistemas, e indo até as tecnologias.  O que estava faltando, no entanto, nas literaturas acadêmica e profissional, era um arcabouço unificado (e simples) que pudesse articular estas três distintas, mas inter-relacionadas, visões da empresa.

E foi assim que se chegou a um modelo compreensivo sugerido no livro, que trata destas três visões a partir de três dimensões da vida da empresa, e ajuda a entender como estas três dimensões afetam uma a outra.  O modelo é denominado Architecture-Governance-Growth - AGG Model” (Modelo Arquitetura-Governança-Crescimento- Modelo AGC). A tese central deste modelo é a de que as características arquiteturais da empresa determinam as suas questões de governança, e que a agenda de governança determina suas condições mensuráveis de crescimento.

A ideia básica do modelo repousa sobre o conceito da arquitetura da empresa, ou arquitetura empresarial (conceito hoje padronizado internacionalmente pelo IEEE- Instituto dos Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos, um dos mais importantes do mundo em questões de engenharia).  As características observáveis da empresa são aquelas relacionadas com seu projeto, estrutura, funcionamento e gestão.  No modelo elas são constituídas tanto pelas peculiaridades do domínio corporativo quanto por aquelas do domínio dos conteúdos, dos sistemas, e das tecnologias de informação e comunicação – TICs, domínios estes que são tratados no livro de forma extensiva.

Além da sua dimensão arquitetural, o modelo incorpora as dimensões de governança e de crescimento.  No livro é argumentado em detalhe que a dimensão de governança (que compreende tanto a esfera corporativa como a esfera das tecnologias de informação e da comunicação) é chave para conectar a arquitetura das empresas e a arquitetura dos mercados (conceito também definido no livro) ao crescimento da empresa e ao crescimento dos mercados.  Neste sentido, a partir desta dimensão é possível compreender melhor a complexa questão de como a estrutura de propriedade da empresa está relacionada à sua arquitetura e ao seu desempenho.  Através dela também se pode observar dois outros canais pelos quais a governança pode ser analisada: a conexão entre a governança corporativa e a estrutura do capital, e a conexão entre a estrutura do capital e a estrutura de propriedade.

O último componente do modelo é a sua dimensão de crescimento, e há vários argumentos para a inclusão desta dimensão: a) Primeiro, o crescimento da empresa está relacionado à sua sobrevivência; b) Segundo, o crescimento da empresa tem consequências para o emprego; c) Terceiro, associando-se à importância do crescimento da empresa, está seu efeito sobre o crescimento econômico; d) Quarto, o crescimento da empresa é um meio para a introdução de inovações, e está na base da mudança tecnológica; e) Quinto, a evolução do tamanho dos incumbentes e de novos entrantes determina a concentração no mercado.

O livro, que contém quinze capítulos, está organizado em cinco partes inter-relacionadas, a saber: Parte 1 - As Visões da Empresa; Parte 2 - Arquitetura da Empresa; Parte 3 - Governança da Empresa; Parte 4 - Crescimento da Empresa; e, Parte 5 - Empreendedorismo em Mercados Complexos de TI.  

Finalmente, cabe assinalar que este livro não é um livro específico de Economia, de Administração/Gestão, ou de Sistemas/Tecnologias de Informação e Comunicação.  Como um livro que articula de forma inovadora três campos de conhecimento, espera-se que ele preencha as expectativas de analistas de empresas, gestores de negócios, gestores de tecnologias de informação e comunicação, bem como estudantes de graduação e de pós-graduação, interessados numa perspectiva multidisciplinar da análise das empresas, a partir de um modelo simples, e inovador para lidar com a complexidade da empresa neste século 21.

--------------------------------------------------------------------------------------

OBS1: o livro pode ser encontrado no site da editora IGI-Global (ver http://bit.ly/1yFR0zr), na Amazon.com (ver: http://amzn.to/1wAtRMJ), ou na Livraria Cultura (ver: http://bit.ly/1sGh8w8)

OBS2: para acessar o blog que está sendo produzido para este livro, clique aqui!

Creativante 2017 - Todos os direitos reservados