O Futuro da Produção

16 17Em março deste ano o World Economic Forum (Fórum Econômico Mundial) publicou um trabalho intitulado “Technology and Innovation for the Future of Production: Accelerating Value Creation” (Tecnologia e Inovação para o Futuro da produção: Acelerando a Criação de Valor).  Esta newsletter reproduz, brevemente, a essência desse trabalho.

O documento foi sugerido no contexto da iniciativa denominada “Forum´s System Inititative on Shaping the Future of Production” (Iniciativa de Sistema do Fórum em Conformar o Futuro da Produção), lançada em 2016, que buscou melhorar o entendimento sobre as transformações nos sistemas globais e locais de produção, e oferecer uma plataforma para esforços colaborativos e pilotos que estimulem inovação, sustentabilidade e emprego.

O Fórum define o mundo da produção como a cadeia completa de atividades para buscar-fazer-entregar-consumir-reintegrar produtos e serviços, da origem, design de produto, manufatura e distribuição aos clientes e consumidores, incorporando princípios da economia circular e reuso.

A produção impacta fundamentalmente a estrutura econômica nos níveis global, regional e local, afetando o nível e a natureza do emprego, e hoje é inseparável das questões, considerações e iniciativas ambientais e de sustentabilidade.  Coletivamente, os setores da produção têm sido a fonte de crescimento em nações desenvolvidas e em desenvolvimento, a maior fonte de emprego para uma evolvente e crescente habilitada força de trabalho, e eles continuam a ser o foco dominante da inovação e dos esforços de desenvolvimento na maioria dos países.

O potencial transformador da tecnologia em sistemas de produção é amplamente reconhecido, mesmo quando a configuração precisa, e a extensão da possível transformação, permanecem desconhecidas.  Tendências em direção a maiores níveis de automação prometem maior velocidade e precisão da produção, bem como exposição reduzida às tarefas perigosas aos empregados. Novas tecnologias de produção podem ajudar a superar a estagnação da produtividade das décadas recentes, e criar caminho para atividades de maior valor adicionado.  A extensão da automação está, no entanto, causando significativa ansiedade sobre as questões do emprego e da desigualdade.

As novas tecnologias da Quarta Revolução Industrial (ver documento do governo alemão intitulado “Industrie 4.0” e o documento/livro “The Fourth Industrial Revolution”, de Klaus Schwab, criador do Fórum Econômico Mundial) têm o potencial de transformar a geografia global de produção, e irão necessitar serem empregadas em formas que enderecem e adaptem o impacto da mudança climática.

O trabalho, preparado em colaboração com a empresa A.T. Kearney, explora a paisagem da nova tecnologia focando em cinco tecnologias que irão ter a maior parte do impacto nos setores relacionados à produção, individualmente e em combinação.  Ele levanta questões para os executivos, líderes de governos, líderes da sociedade civil, e acadêmicos sobre as implicações para indivíduos, companhias, indústrias, economias e sociedade como um todo, e teve a intenção de trazer novas perspectivas e gerar escolhas responsivas e responsáveis.

Eis aí um documento que deverá se constituir em leitura obrigatória para aqueles interessados em saber que tecnologias irão impactar a produção de bens e serviços daqui para frente.

Se sua empresa, organização ou instituição deseja saber mais sobre o futuro da produção, fique a vontade para nos contatar!

 

banner

Creativante 2013 - Todos os direitos reservados