Vinte mudanças que Facebook prevê para 2020: Pessoas, Tecnologia, Comércio

42 17Começou a temporada das previsões para o ano vindouro ou mais.  Em recente post para o aplicativo Flipboard, John Koetsier apresentou o que ele denominou com o título desta newsletter. Ele começa o post com os seguintes dizeres:

“Mobile no centro, WeChat-ização de apps em plataformas, e multiplicadores multissensoriais, como realidades aumentada e virtual”

Segundo ele provavelmente não há uma organização no planeta com um melhor entendimento do que as pessoas estão fazendo e pensando do que Facebook.  Dois bilhões de usuários é uma escala sem precedentes, e isso dá àquela rede social uma incrível perspectiva para onde vai o futuro.  Assim, Facebook está usando essa escala para prever o futuro baseado em tendências presentes.

Para Koetsier são vinte as tendências que Facebook vê para o ano 2020, segundo quatro categorias de assuntos:

Desfocando as fronteiras

De acordo com Koetsier, Facebook defende que conceitos tradicionais, como papeis de gênero, idade e trabalho, estão sendo redefinidos. Logo, as primeiras cinco tendências são:

◦ Identidades omniculturais (de combinação de culturas);

◦ Novas negociações: pessoas e marcas;

◦ Next-gen work (próxima geração de trabalho/trabalhadores);

◦ Além das idades;

◦ Comprar perto e longe.

A justificativa para essas tendências está no fato de que nossas identidades estão mais fluidas, à medida que nós pertencemos a mais, e variados grupos, graças, em parte, à tecnologia e às redes sociais que possibilitam diversidade geográfica por amizades ideologicamente similares.  O trabalho está mudando, graças aos “millenials” (também conhecidos como a geração Y, são aqueles nascidos entre 1979 e 1995) e à tecnologia, que assegura que nós nunca estamos “fora do contexto”. E envelhecer está mudando também.

Multiplicadores multissensoriais

Novas tecnologias como VR (virtual reality) e voice-first interfaces (interfaces de voz) irão se juntar com vídeo ao possibilitarem interações mais imersivas e intuitivas, atesta Facebook.  As tendências são:

◦ TL; DR [gíria em inglês que significa "too long; didn't read" (“muito longo; não li”); é uma gíria da Internet que diz que algum texto foi ignorado porque era muito longo. Também é conhecido for “too lazy; didn't read"]: Pessoas estão consumindo informação mais rapidamente;

◦ Explosão de vídeo móvel;

◦ Indo ao vivo;

◦ Realidades fluidas com AR (augmented reality – realidade aumentada), VR (virtual reality – realidade virtual);

◦ Provisionando para o contexto.

Nós estamos consumindo mais informação e mais rápido do que antes, e o vídeo móvel é uma grande parte disso, à medida que vivemos experiências de vídeo com amigos, influenciadores. As realidades aumentada e virtual só vão acelerar esses processos.

Economia dos serviços, móvel

Pelo fato do Facebook ser a segunda maior rede do mundo, as previsões da empresa incluem comércio.  Facebook diz que “o caminho para compras irá se condensar em um momento simples e móvel”, e isso significa que as pessoas irão ter maiores expectativas sobre personalização e imediatismo. Koetsier observa, no entanto, que a empresa não menciona questões de privacidade.

◦ Comércio convergente;

◦ Diferenciações invisíveis;

◦ Assistência muito pessoal;

◦ Messaging (envio/recebimento de mensagens) significará m-commerce;

◦ Aprisionamento de lealdade.

O comércio está convergindo para o sistema móvel. Móvel não é mais um canal; é o ecossistema no interior do qual todos os outros canais vivem.

Diferenciadores neste ecossistema são velocidade e falta de tração.  Facebook diz que messaging é uma chave para o m-commerce, o que não está claro no momento, mas certamente tem uma forte conexão, e que isso, nessa era de comércio sem esforço e lealdade de consumidores, acontece via assinaturas.

Comando central móvel

Mobile é o centro da experiência do consumidor, especialmente em países como Índia e China, e crescentemente na Europa e América do Norte.  Facebook diz que isso irá somente crescer no ano 2020.

Koetsier pensa que isso pode ser verdade, apesar da computação estar inevitavelmente se movendo da mão para a face, à medida que óculos potencializados com AR começam a tomar lugar entre 2020 e 2025.

◦ Unicamente móvel;

◦ Conectividade crucial;

◦ Consolidação das aplicações;

◦ Tudo conectado;

◦ Construindo no móvel.

Mobile é a única rampa para o universo digital para bilhões hoje, e Facebook diz que irá continuar. Adicionalmente, a empresa vê consolidação de apps como o WeChat; em outras palavras, apps estão se tornando plataformas.

Koetsier afirma que nós já vemos isso à medida que Facebook está construindo um store de apps para games no Messenger, com monetização baseada em propaganda, e tem feito do Messenger o centro de seus esforços em torno da conexão de consumidores com negócios, e possibilitando pagamentos dentro do app de mensagens.

Finalmente, Koetsier observa que o interessante sobre previsões de um gigante como Facebook é não somente que a empresa tem incríveis discernimentos sobre para onde as pessoas estão indo, mas também que ela tem significativo poder de conformar a paisagem na qual as pessoas fazem escolhas sobre o futuro!

Se sua empresa, organização ou instituição deseja saber mais sobre tendências sobre o futuro, fique a vontade para nos contatar!

 

banner

Creativante 2017 - Todos os direitos reservados