The Book of Why: The New Science of Cause and Effect

16 18Você já deve ter ouvido várias vezes a expressão “correlação não é causação”. Você já deve ter lido várias vezes que tal variável está correlacionada com tal fenômeno, mas que ela não o explica, ou que tal variável é estatisticamente significativa para tratar tal questão, e, a partir daí, pode derivar algumas inferências.

Mas o que dizer sobre inferência causal, ou seja, o processo de tirar uma conclusão sobre uma conexão causal baseada nas condições de ocorrência de um efeito? Pois bem, a “Ciência do Porquê”, ou a “Ciência da Causa e do Efeito” está se consolidando exatamente no momento em que estamos adentrando a Era dos Dados (“Data Is The New Oil”, é o novo mantra!).

Há poucos dias foi lançado o livro com o título desta newsletter (“O Livro do Porquê: A Nova Ciência da Causa e do Efeito”), produzido por Judea Pearl (vencedor do Prêmio Turing) e Dana Mackenzie, e publicado pela Basic Books. Judea Pearl escreveu duas décadas atrás o seu famoso livro Causality (Causalidade) um verdadeiro tratado da Nova Estatística. Neste livro o Prof. Pearl observava que o objetivo de muitos estudos das ciências físicas, comportamentais, sociais e biológicas é a elucidação das relações de causa e efeito entre variáveis ou eventos. No entanto, a metodologia apropriada para extrair tais relações dos dados – ou mesmo das teorias – tem sido amplamente debatida.

Segundo o Prof. Pearl as duas questões fundamentais sobre causalidade são: 1) Que evidência empírica é requerida para inferência legítima de relações de causa-efeito? 2) Dado que estamos desejosos de aceitar informação causal sobre um fenômeno, que inferências podemos extrair a partir dessa informação, e como? Naquele livro (de 2000), o Prof. Pearl afirmava que na última década, devido parcialmente aos avanços em modelos gráficos, a causalidade atravessou uma grande transformação: de um conceito rodeado de mistério em um objeto da matemática com semântica bem definida e lógica bem fundamentada.

No seu mais recente livro, o Prof. Pearl (com ajuda de seu co-autor) afirma que sua visão de vinte anos atrás era estreita, e que a tal transformação se tornou uma “revolução” que tem mudado o pensamento em muitas das ciências. Neste sentido, seu novo livro tem uma tripla missão: primeiro, apresentar em linguagem não matemática o conteúdo intelectual da Revolução Causal, e como ela está afetando nossas vidas, bem como nosso futuro; em segundo lugar, compartilhar algumas das heroicas jornadas, tanto sucessos quanto fracassos, em que os cientistas têm embarcado quando confrontados por questões críticas de causa e efeito.

Terceiro, retornando a Revolução Causal para o seu ventre em Inteligência Artificial, os autores almejam descrever como robôs podem ser construídos podendo aprender a comunicar em nossa língua mãe – a língua de causa e efeito. Para os autores, essa nova geração de robôs deveria nos explicar por que certas coisas acontecem, por que eles responderam da forma que fizeram, e por que a natureza opera de uma forma e não de outra. Mais ambiciosamente, eles deveriam nos ensinar sobre nós mesmos: por que nossa mente funciona da forma como funciona, e o que isso significa para pensar racionalmente sobre causa e efeito, crédito e lamento, intenção e responsabilidade.

O livro está subdivido em dezesseis capítulos, mas efetivamente são onze, começando a partir do sexto (intitulado Introdução: Mente acima dos Dados):

7- A Escada da Causação (grifos nossos: a essência do livro)

8- De Buccanners a Guinea Pigs: A Gênese da Inferência Causal

9- Da Evidência para as Causas: Reverendo Bayes encontra Sr. Holmes

10- Confundindo e Desconfundindo: Ou Eliminando a Variável Subjacente

11- O Debate da Cortina de Fumaça: Limpando o Ar

12- Paradoxos de Galore 

13- Além do Ajuste: A Busca da Montanha da Intervenção

14- Contrafactuais: Minerando Mundos Que Deveriam Ter Sidos

15- Mediação: A Busca por um Mecanismo

16- Big Data, Inteligência Artificial, e as Grandes Questões

Eis aí um livro fascinante, produzido por mentes brilhantes, que nos trazem ferramentas para pensar e agir neste novo mundo, um mundo onde a única certeza são as incertezas à frente. Nós da Creativante o recomendamos fortemente para aqueles que desejam navegar na “Era dos Dados” com alguma fluência!

Se sua empresa, organização ou instituição deseja saber mais sobre inferência causal, fique à vontade para nos contatar!

 

banner

Creativante 2017 - Todos os direitos reservados