Você já pensou em crescer por Fusão ou Aquisição?

20 18

Existem dois tipos de estratégias de crescimento de empresas: o interno e o externo. O crescimento interno, ou intensivo (também chamado orgânico), pode se dar através de expansão, modernização ou diversificação. Já o crescimento externo, ou integrativo, pode se manifestar através de Mergers & Acquisitions – M&A (Fusões e Aquisições), Joint Ventures (Empreendimento Conjunto) e Strategic Alliances (Alianças Estratégicas).

Do ponto de vista do crescimento orgânico, uma das ferramentas de estratégias de crescimento mais conhecidas é aquela de Igor Ansoff, conhecida como a Matriz de Ansoff, vista na Figura 1 à frente, e que relaciona produtos existentes e novos com mercados existentes e novos, gerando quatro quadrantes de estratégias. No quadrante de market penetration a empresa aumenta as vendas através de estratégias efetivas de marketing, por exemplo, dentro do atual mercado alvo. No quadrante de market development, a empresa expande suas vendas em novos mercados através, por exemplo, da expansão da representação geográfica. No quadrante de product development a empresa aumenta suas vendas através de novos produtos e serviços. E, finalmente, no quadrante diversification a empresa desenvolve novos produtos em novos mercados. Num mundo de expansão de empresas plataformas as estratégias são um pouco mais complexas do que no mundo definido pela Matriz de Ansoff (voltaremos a esta questão em outra oportunidade).

No que diz respeito às estratégias de crescimento externo, temos as Mergers (Fusões), ou seja, a combinação de duas ou mais companhias. Quando duas companhias se fundem, elas concordam em seguir em frente e a existir como uma única companhia. Uma Acquisition (Aquisição) se dá quando uma companhia assume outra e claramente se estabelece como a nova proprietária. Uma Joint Venture (Empreendimento Conjunto) é uma entidade criada quando duas ou mais empresas reúnem uma porção dos seus recursos para criar uma organização conjunta, mas separada. Já a Strategic Alliance (Aliança Estratégica) é um relacionamento formal entre duas ou mais entidades para perseguir um conjunto de metas acordadas ou para atender a uma necessidade crítica de negócio, enquanto permanecendo independentes.

Quando observamos o desenvolvimento da indústria mundial de TICs, percebemos que o histórico das corporações de sucesso tem sido um de agressivo crescimento externo, ou integrativo, e, marcadamente, através de M&A (fusões e aquisições). Aqui mesmo nesta newsletter tivemos a oportunidade de discutir algumas das mais recentes, e mais provocativas, M&As do mundo, tais como as da newsletter de 19/06/2016 (Por que a Microsoft comprou a Linkedin?), a de 25/03/2018 (Por que Salesforce comprou a MuleSoft?), e 10/06/2018 (Por que Microsoft comprou GitHub?).

A questão que colocamos para reflexão é se há alguma relação entre as estratégias de crescimento via M&A e as estratégias de inovação. Esta indagação surgiu a partir da leitura de um recente artigo intitulado “Corporate Innovations and Mergers and Acquisitions”, publicado por Jan Bena e Kai Li, em The Journal of Finance, em 13 de maio de 2013.

Segundo os autores, ao trabalharem com um grande e único conjunto de dados de patentes de fusões no período de 1984 até 2006, eles mostraram que companhias com grandes portfólios de patentes e baixos gastos com Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) são adquirentes, enquanto companhias com altos gastos com P&D e baixo crescimento em produtos de patentes são alvos de aquisições. Além disso, a superposição tecnológica entre pares de empresas tem um efeito positivo na incidência de transações, e este efeito é reduzido para pares de empresas que superpõem nos mercados de produtos. Os autores também mostram que adquirentes com elos tecnológicos anteriores às suas empresas-alvo produzem mais patentes depois das fusões. Eles concluem que sinergias obtidas pela combinação das capacidades inovadoras são importantes guias para aquisições.

Logo, se as estratégias de M&A estão relacionadas com as estratégias de inovação, por que não vemos no Brasil, e em Pernambuco em particular, mais iniciativas de crescimento de empresas através de M&A? Eis aí um tema que merece mais atenção por parte dos nossos empresários e empreendedores!

Se sua empresa, organização e instituição deseja saber mais sobre elos entre estratégias de crescimento externo e estratégias de inovação, fique a vontade para nos contatar!

 

l20F1

Creativante 2017 - Todos os direitos reservados