Cloud Computing está ajudando as menores e jovens empresas a competirem

32 18A tecnologia digital é uma força democratizadora, permitindo as menores e mais jovens empresas a competirem contra as gigantes? Ou ela provê ainda maior vantagem aos incumbentes? Esta pergunta é a questão inicial de um recente artigo, com o título desta newsletter, publicado na Harvard Business Review pelos economistas Nicholas Bloom e Nicola Pierri.

Segundo os autores tal pergunta tem tido muita atenção nos últimos tempos, em resposta a dados mostrando que a taxa de criação de novos negócios nos EUA tem diminuído (fato já tratado aqui nas newsletters de 16-08-2014, 30-11-2014, e que na maioria das indústrias as grandes empresas têm tido maior fatia de mercado do que elas tinham uma década atrás (ver discussão na newsletter de 13-05-2018).

Apesar dessas tendências, a pesquisa dos autores sugere que a tecnologia pode, de fato, prover vantagens para as pequenas e novas empresas. Os autores estudaram a adoção de cloud computing ao longo dos negócios nos EUA. Como eles argumentam, colocar dados na “cloud” significa essencialmente pagar alguém para gerenciá-los, e, então, conectar aos seus servidores via Internet para acessar seus dados quando você precisar. Também significa que você não precisa analisar esses dados em suas próprias máquinas, mas você pode “alugá-las” sob demanda. A popularidade da cloud computing tem explodido durante metade da década passada. Ao cortar os custos fixos da computação – evitando a necessidade de contratar staff de TI, servidores, e hardware – mesmo a menor das empresas pode satisfazer grandes e inesperadas necessidades computacionais.

Os autores usaram um novo e massivo banco de dados de mais de 1 milhão de empresas desde os anos 1980s. Especificamente, eles encontraram três resultados chave. Primeiro, a cloud computing tem visto um massivo crescimento. Menos que 0,5% das empresas a tinha adotado em 2010, enquanto que 7% já tinha adotado em 2016, o que é uma taxa de crescimento anualizado de quase 50%. Em segundo lugar, a adoção da cloud computing tem ocorrido ao longo dos EUA, e não somente em uma região – apesar de que com uma mais pesada e prematura adoção em áreas urbanas e mais educadas. Mas, em terceiro lugar, e mais estritamente, cloud computing – ao contrário de outras tecnologias como PCs e comércio eletrônico – tem sido adotada primeiramente por empresas menores e mais jovens.

Ao mostrarem várias evidências do crescimento do acesso à cloud, os autores sugerem que esta é uma tecnologia não usual que apela para empresas menores e mais jovens. Eles acreditam que sua habilidade em ofertar computação de alto desempenho, sem os custos de overhead associados com a provisão de software e hardware in-house, é o que tem guiado essa tendência. Neste sentido, cloud computing tem espalhado a computação às massas, democratizando a computação.

Acesso flexível a recursos computacionais permite que pequenas empresas scale-up (or down)(expandam ou não) rapidamente e experimentem com novos produtos e características. Essa agilidade operacional pode ser particularmente valiosa quando enfrentando demanda incerta ou um ambiente competitivo rapidamente evolvente. Os autores apontam também recente pesquisa que mostra que a habilidade de “alugar” recursos de TI tem também ajudado as empresas a sobreviver e a aumentar a produtividade.

Esses são resultados encorajadores, especialmente à luz do declínio no dinamismo dos negócios em da taxa de criação de novas startups. O que fica patente é que apesar das estatísticas sugerirem um declínio no dinamismo da economia americana, a tecnologia tem sido reconhecida por causar disrupção nos incumbentes quando eles menos esperam. Cloud computing pode, em última instância, mostrar-se como uma dessas forças disruptivas.

Se sua empresa, organização ou instituição, deseja saber mais como a tecnologia ajuda pequenas e novas empresas, não hesite em nos contatar!

 

banner

Creativante 2017 - Todos os direitos reservados