3D Innovation Cycle (Ciclo de Inovação em Três Dimensões)

11 19Há um mês iniciamos aqui nesta newsletter uma série sobre o que estávamos denominando de “innovation spectrum” (espectro da inovação). Na primeira newsletter da série, afirmávamos que no jargão contemporâneo do empreendedorismo para uma empresa emergente (conhecida como “startup”) cumprir todo o ciclo de vida (de lançamento até a maturidade) atingindo o sucesso, ela necessariamente deve passar por várias fases, e as mais comentadas (contudo, pouco entendidas) são: o “encaixe do problema com a solução” (problem/solution fit), o “encaixe do produto com o mercado” (product-market fit), o “encaixe ida-ao-mercado” (go-to-market fit), e, finalmente, a “escalagem do negócio” (scaling).

Adicionalmente, comentávamos que ao longo do seu ciclo de vida, essa startup (ou qualquer empresa estabelecida que deseje inovar) hoje pode desfrutar de uma série de métodos, técnicas, processos e ferramentas que se consolidaram basicamente ao longo dos últimos dez anos, e que hoje fazem parte do repertório dos agentes que se conformaram ao redor do jovem empreendedorismo dos dias atuais, tais como universidades, instituições de pesquisa e desenvolvimento, incubadoras, aceleradoras, parques tecnológicos, investidores, escritórios de diversa natureza (advocacia, marketing, publicidade).

Durante a confecção das 04 (quatro) newsletters da série, chegamos à conclusão de que o termo “innovation spectrum” não seria o mais adequado para sintetizar a série (já que o conceito de espectro é mais usado para classificar algo em termos de sua posição em uma escala entre dois extremos, ou pontos opostos), e que a noção de “ciclo” (que é dinâmica, uma vez que representa algo que começa, evolui, finda, e um novo ciclo emerge) seria mais adequada para retratar o espírito da série. E como a ideia central da série foi apontar para três dimensões do ciclo de vida da empresa que inova, achamos por bem intitular a série como representativa de um modelo do “ciclo de inovação em três dimensões” (3D Innovation Cycle).

Neste sentido, resgatando a ideia central da série, apontávamos que nosso modelo possui 03 (três) dimensões representativas do ciclo de inovação. O primeiro eixo (da abcissa, ou coordenada horizontal) é o que estamos denominando de “Mercado”, o segundo eixo (da ordenada ou coordenada vertical) é o do “Modelo do Negócio”, e o terceiro (ortogonal aos eixos da abcissa e da ordenada) é o do “Produto ou Serviço” (Figura acima)

Na dimensão “Mercado” nós definimos as diversas fases que a startup (ou empresa estabelecida) enfrenta para ter sucesso, como já colocado acima: o “encaixe do problema com a solução” (problem/solution fit)(visto na newsletter do dia 17-03-2019), o “encaixe do produto com o mercado” (product-market fit)(visto na newsletter do dia 24-03-2019), o “encaixe ida-ao-mercado” (go-to-market fit)(newsletter do dia 31-03-2019), e finalmente a “escalagem do negócio” (scaling)(newsletter do dia 07-04-2019).

Na dimensão “Modelo do Negócio”, apenas seguimos a orientação sugerida por Steve Blank (guru do empreendedorismo contemporâneo e Professor da Universidade de Stanford/EUA), quando assevera que o que difere uma startup de uma empresa estabelecida é que a primeira está “à procura de um modelo de negócio”, enquanto a segunda “executa um modelo de negócio”. E para a startup passar a ser uma empresa de fato, ela tem que “construir seu modelo de negócio”. Logo, são três as fases evolutivas do eixo “Modelo do Negócio”, a saber: busca, construção, e execução.

Na terceira, e última dimensão do nosso ciclo de inovação em três dimensões, a do “Produto ou Serviço” (ortogonal aos eixos anteriores), temos uma discussão ainda a ser feita nesta newsletter, uma vez que gostaríamos de incorporar, em primeiro lugar, o recente tratamento que o Professor Michael Porter (da Harvard University/EUA) vem dando ao que ele denomina por “smart, connected products” (produtos inteligentes conectados), e, em segundo lugar, a questão das “empresas tubo” (empresas que produzem um único produto, ou lidam com apensas um mercado) ou das “empresas-plataformas” (que operam em mercados de múltiplos lados). Mas estes temas serão os das próximas newsletters!

Se sua empresa, organização ou instituição, deseja saber mais sobre o ciclo de inovação em três dimensões, não hesite em nos contatar!

 

banner

Creativante 2017 - Todos os direitos reservados