Desenho de Mercado (Market Design)

03 20Nas newsletters dos dias 02-02-2020 e de 09-02-2020 demos início ao tratamento do tema que estamos denominando de “Economia Reversa”, explicitando, a partir deste conceito, a existência de duas novas áreas da Economia: a de Desenho de Mecanismos e a de Desenho de Mercados. Nesta newsletter trataremos brevemente esta segunda área.

A forma como bens e serviços são trocados e distribuídos, uma das questões que a Economia tradicional endereça, depende de muitos fatores. Alguns desses fatores não estão sob nosso controle, mas alguns são, por exemplo, as regras que governam como indivíduos ou empresas interagem.

Essas regras usualmente não são acidentais; elas foram desenhadas por, entre outros, policy-makers (fazedores de políticas) ou reguladores. Os economistas usualmente se referem a essas regras como o Mercado. O mercado é, então, num senso amplo, uma instituição onde bens e serviços são trocados ou comercializados.

O Desenho de Mercado (Market Design – MD)é uma área da Economia que é particularmente interessada em COMO quem tem o QUÊ é decidido. Ela estuda a extensão pela qual diferentes protocolos/procedimentos (o COMO) podem render resultados diferentes. Ou seja, foca no design de instituições de mercado.

O MD lida em como coincidir/alinhar diferentes agentes tanto quanto possível. Estudantes, por exemplo, têm que estar alinhados com escolas, e doadores de órgãos humanos com pacientes com necessidade de transplantes. Como tais alinhamentos são encontrados da maneira mais eficiente possível? Que métodos são mais benéficos para quais grupos?

O MD vem sendo usado nos mercados financeiros, nas bolsas de valores, na alocação de cursos, processos eleitorais, acordos de comércio internacional, desenvolvimentos das hoje populares plataformas online, e vários outros segmentos da Economia.

Um mercado em grande expansão no mundo contemporâneo é o Mercado para Informação, expansão essa graças à disponibilidade de um crescente número de fontes de dados. Comercializar informação não é, no entanto, meramente vender acesso a uma base de dados. A habilidade de coletar, minerar e analisar grande conjuntos de dados (o que chamamos de Big Data Analytics) cria oportunidades para troca de informações na forma de predições, ratings, recomendações, e através da customização de outros produtos e serviços.

Ao mesmo tempo, mecanismos para comercializar informações colocam novos desafios relacionados com privacidade, poder de mercado dos intermediários de informação, e o potencial para distorções no setor de informação, bem como em outros setores.

É aí que entram as técnicas de Desenho de Mercado, como por exemplo, a solução de questões econômicas relevantes que emergem ao redor do desenho de estruturas lucrativas de informação, as buscas, os empacotamentos, as revendas de informação, bem como os papeis dos intermediários de modo geral.

Se sua empresa, organização ou instituição deseja saber mais sobre “Economia Reversa”, e de Desenho de Mercados, não hesite em nos contatar!

 

banner

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Creativante 2017 - Todos os direitos reservados